<BODY><!-- --><div id="b-navbar"><a href="http://www.blogger.com/" id="b-logo" title="Go to Blogger.com"><img src="http://www.blogger.com/img/navbar/4/logobar.gif" alt="Blogger" width="80" height="24" /></a><form id="b-search" action="http://www.google.com/search"><div id="b-more"><a href="http://www.blogger.com/" id="b-getorpost"><img src="http://www.blogger.com/img/navbar/4/btn_getblog.gif" alt="Get your own blog" width="112" height="15" /></a><a href="http://www.blogger.com/redirect/next_blog.pyra?navBar=true" id="b-next"><img src="http://www.blogger.com/img/navbar/4/btn_nextblog.gif" alt="Next blog" width="72" height="15" /></a></div><div id="b-this"><input type="text" id="b-query" name="q" /><input type="hidden" name="ie" value="ISO-8859-1" /><input type="hidden" name="sitesearch" value="emafalda.blogspot.com" /><input type="image" src="http://www.blogger.com/img/navbar/4/btn_search.gif" alt="Search" value="Search" id="b-searchbtn" title="Search this blog with Google" /><a href="javascript:BlogThis();" id="b-blogthis">BlogThis!</a></div></form></div><script type="text/javascript"><!-- function BlogThis() {Q='';x=document;y=window;if(x.selection) {Q=x.selection.createRange().text;} else if (y.getSelection) { Q=y.getSelection();} else if (x.getSelection) { Q=x.getSelection();}popw = y.open('http://www.blogger.com/blog_this.pyra?t=' + escape(Q) + '&u=' + escape(location.href) + '&n=' + escape(document.title),'bloggerForm','scrollbars=no,width=475,height=300,top=175,left=75,status=yes,resizable=yes');void(0);} --></script><div id="space-for-ie"></div><!-- para tirar a barra chata --><div id="b-navbar"><a href="http://www.blogger.com/" id="b-logo" title="Go to Blogger.com"><img src="http://www.blogger.com/img/navbar/4/logobar.gif" alt="Blogger" width="80" height="24" /></a><form id="b-search" action="http://www.google.com/search"><div id="b-more"><a href="http://www.blogger.com/" id="b-getorpost"><img src="http://www.blogger.com/img/navbar/4/btn_getblog.gif" alt="Get your own blog" width="112" height="15" /></a><a href="http://www.blogger.com/redirect/next_blog.pyra?navBar=true" id="b-next"><img src="http://www.blogger.com/img/navbar/4/btn_nextblog.gif" alt="Next blog" width="72" height="15" /></a></div><div id="b-this"><input type="text" id="b-query" name="q" /><input type="hidden" name="ie" value="ISO-8859-1" /><input type="hidden" name="sitesearch" value="abobradiario.blogspot.com" /><input type="image" src="http://www.blogger.com/img/navbar/4/btn_search.gif" alt="Search" value="Search" id="b-searchbtn" title="Search this blog with Google" /><a href="javascript:BlogThis();" id="b-blogthis">BlogThis!</a></div></form></div><script type="text/javascript"><!-- function BlogThis() {Q='';x=document;y=window;if(x.selection) {Q=x.selection.createRange().text;} else if (y.getSelection) { Q=y.getSelection();} else if (x.getSelection) { Q=x.getSelection();}popw = y.open('http://www.blogger.com/blog_this.pyra?t=' + escape(Q) + '&u=' + escape(location.href) + '&n=' + escape(document.title),'bloggerForm','scrollbars=no,width=475,height=300,top=175,left=75,status=yes,resizable=yes');void(0);} --></script><div id="space-for-ie"></div>

Caroline Bigarel, 22 anos, bem menos como blogueira, carioca, nascida em 11 de setembro, porém ainda não foi considerada uma terrorista, é apaixonada pelo teatro e pelo mar. Vez ou outra arrisca tirar um som de seu violão, adora fazer novas amizades e raramente se encontra de mau-humor, desde que não seja acordada no horário em que aprecia estar dormindo. Futura jornalista, uma de suas maiores paixões é escrever. E escreve para a vida ter mais sentido, ainda que saiba que poucas pessoas realmente lerão suas tosquices.


"Atenção: esta vida contém cenas explícitas de tédio nos intervalos da emoção. Quem não gostar que conte outra, ou vire artista e faça sua própria versão. Aqui não tem segunda sessão."

- Profile no Orkut-




Meu humor atual - i*Eu




  Cala-Boca Já Morreu
  Casa da Paula
  Dente do Sapo
  Dias Comuns
  Estado de Surto
  Eu falei, você não ouviu?
  Fernanda Lima
  Juntando Pedacinhos
  Michel Bertoni
  Miretriv
  Poesias do Lucas
  Pum & Etta
  Simplesmente Opinião
  Sociedade Anônima
  Ta Entendendo?
  Tenda da Leninha
  Tudo na Minha Vida
  Winspear



Flogs

  Flog do Artur
  Flog do Felipe
  Flog do Lucas
  Flog da Raquel


Sites

  Site Alma Legendária - Cadetes de Osório
  Site da FO
  Turma do Colégio Militar




Tempos de Blig
Tempos de Weblogger
Novembro 2004
Dezembro 2004
Janeiro 2005
Fevereiro 2005
Março 2005
Abril 2005
Maio 2005
Junho 2005
Julho 2005
Agosto 2005
Setembro 2005
Outubro 2005
Novembro 2005
Dezembro 2005
Janeiro 2006
Fevereiro 2006
Março 2006
Abril 2006
Maio 2006
Junho 2006
Julho 2006
Agosto 2006
Outubro 2006
Janeiro 2007





Meus novos devaneios, aqui: Aqui.
Não há melhor maneira...
Sindrome de Forrest Gump
Tempos Modernos
"...Porque vida de moleque é vida boa..."
"...Porque brasileiro deveria ser verde e amarelo ...
"...Não tinha medo o tal João do Santo Cristo, era...
Enquanto isso, em algum lugar da Orkutosfera...
O Homem da Casa
Correio da Manhã






Link - me





Selos

O Ponto de Encontro dos Blogueiros do Brasil

the barcode printer: free barcode generator



Tudo para seu blog!

Créditos





Contato

E-mail
MSN


Contadores











A reprodução dos textos deste blog é permitida de acordo com algumas diretrizes. Clique no Button acima para maiores esclarecimentos.

Prêmios & Destaques


Image hosted by Photobucket.com
domingo, junho 26, 2005


A Orquestra Noturna

Só para início de conversa, nenhuma novidade. Não enfrentei o tumultuado Vibe Zone e nem me interessei no programa. Também não curti nenhuma festa junina aloprada por aí, se bem que posso afirmar que a comemoração caipira do meu condomínio foi um tanto bizarra. Ainda tinha uma quadrilha contratada, vinda de onde o vento faz a curva, para dançar. Enfim, como nenhuma planta ou animal foi danificado durante o evento e as bandeirinhas jaz intactas ainda em seus barbantes, posso dizer que o evento foi sucesso de público e, tirando os postes e pilastras rabiscados pelas criancinhas, pois algum ser humano iluminado teve a decente idéia de presenteá-las com giz de cera, tudo terminou na paz. E sem cerveja. A síndica do meu prédio é paz e amor. Bebida alcóolica fora. E então só me restou ir até a padaria em frente.
O fato é que depois de uma festa nesse porte, o que eu mais queria era chegar em casa e deitar na minha cama para dormir até o dia raiar novamente, mas eis que eu teria de dividi-la com um outro ser humano igualmente cansado.
Para a minha infelicidade, eu custo a pegar no sono e, quando finalmente percebo minhas pálpebras começarem a se fechar, começa a sinfonia vizinha.
Minha gente, aquilo não eram roncos. Era uma orquestra dos mais variados sons. Dali saíam ruídos interessantíssimos, cujos quais me fizeram até rir de primeiro momento. Eu disse, de primeiro. Porque o ronco começou a ficar mais forte, mais violento, o barulho começou a aumentar, a progredir e a essa altura eu já me via com uma bolinha de meia na mão pronta para encaixar na boca daquele ser humano. Travesseiros na cara, dedo no ouvido, concentração. Nada adiantava, até que, de repente, o ronco pára. Aleluia! Poderei finalmente dormir!
Aconcheguei minha cabeça no travesseiro, feliz da vida e respirando tranquilamente, quando me dou conta que, além de Murphy, o destino também é irônico. E a orquestra noturna continuou. Continuou até que eu não me desse conta mais. Até eu pereceber um infinito silêncio. Era porque já amanhecera. E eu fui finalmente dormir, quando o vizinho acordou.

update: Imaginem uma pessoa. Imaginem que essa pessoa se chame Caroline. Agora tentem mentalizar essa mesma identidade vestida de Jiló. Isso mesmo que você leu, Jiló. Teatro infantil é uma.... ma-ra-vi-lha.


# Postado por Carol às 4:58 PM


sábado, junho 11, 2005


A Maré está Russa

Russa ou preta? Sei lá...
Só sei que além da falta total de idéias para um post considerável, tenho que decorar para o teatro, algumas falas de tamanhos - er... deixa pra lá - em exatamente três dias, num total de 15 páginas.
Bem, não me surgiu até o presente momento, vontade de começar, enfim... é a vida.
E não queiram imaginar como ela está bagunçada, não há como se achar. Bem, eu volto quando a coisa se ajeitar. Ou quando uma idéia surgir. Nos vemos pelo Orkut.


# Postado por Carol às 6:05 PM


quinta-feira, junho 02, 2005


O Uso Indevido de Chicletes



Sabemos que a Goma de Mascar foi criada por Thomas Adams, que, na dúvida entre produzir pneus ou brinquedos, teve a idéia de mastigar a borracha com que trabalhava.
Depois de um episódio curioso na minha aula de teatro, pude perceber que, uma das guloseimas mais fantástica e atraente aos olhos infantis, mais do que a bala - o chiclete - pode ser uma verdadeira arma de travessura mirim quando mastigados e uma vez perdido seu sabor.
Eu não vejo muita graça em mascar chicletes, embora ele me seja muito útil quando estou nervosa ou quando quero passar o tempo, aproveitando a elasticidade inútil da guloseima para tentar bater meu próprio recorde em tamanho de bolas de chiclé. Mas, voltando ao assunto, o episódio que ocorreu durante minha aula, foi ter avistado minha professora sentar numa massinha branca, possivelmente mastigada por um ser humano porco que não poderia ter-se levantado para cuspir a goma numa lixeira próxima, ao invés de grudá-la na cadeira para um indivíduo inocente sentar. E apesar disso parecer uma travessura infantil, naquela sala não existe crianças e o provavél culpado foi algum indivíduo que estava bem consciente do que fazia.
Na época de escola também era assim. Abaixo das carteiras escolares, um verdadeiro depósito de gomas endurecidas jaziam grudadas e esquecidas por seus donos, que no mínimo não tinham nenhuma noção do quão nojento isso pode ser.
Não irei dizer aqui que sou uma santa e nunca colei chiclete em algum lugar por preguiça de jogar num lixo mais próximo, mas fiz isso quando era bem pirralha, até o dia que sentei em cima de um. E até o dia que não consegui tirar o dito cujo de minha roupa, mesmo seguindo os conselhos alheios de passar gelo no 'chicretinho'. Enfim, eu tenho aula de teatro com duas professoras e, por ironia do destino, após uma se levantar e se retirar do recinto para tentar limpar a gosma de sua bermuda, eis que chega a outra e senta no mesmo lugar, retirando com parte de seu glúteo, restante da massa mastigada que ainda permanecia acoplada ao assento.
Bom, pior ainda é chiclete grudado em banco de ônibus, se bem que se pensar por certo lado, dentro deste veículo tudo se torna nojento. Apesar de ser muito útil, principalmente para os seres desprovidos de carro como eu, ônibus é o meio de transporte mais pavoroso que existe. Ainda mais aqueles que passam em lugares suspeitos. Gente de todo tipo e espécie transitando e sentando nos mesmos bancos que, a origem do chiclete grudado com saliva não pode ser das melhores procedências.
Dizem que mascar chiclete não faz bem. E não é aquela historinha que ouvíamos da dentista, que o doce causava malefícios bucais e consequentes cáries. Mas afirmam alguns estudiosos que ao mastigar algo sem engolir, seu organismo se prepara como se estivesse a receber um alimento, liberando ácidos digestivos, sem na verdade, receber alimento algum, podendo causar gastrite ou acidez estomacal. Na Grécia Antiga já se mastigavam resinas de árvores para obter, erroneamente, uma higiene bucal. certa vez, li um artigo que dizia que apesar de não ter nenhum valor nutritivo, os chicletes podem ter funções terapêuticas, pois a repetida movimentação da musculatura facial pode relaxar. Como uma massagem.
Uma vez, estando eu no navio pirata, num parque de diversões, uma menina, ao gritar, deixou sua goma devidamente mastigada vir direto ao meu cabelo. Espetáculo, não?
Enfim, vou terminando este Post com saudade dos remotos tempos do Ping Pong, suas embalagens verdes ou azuis, que cederam lugar hoje para chicletes variados nas mais diferentes formas e sabores. Eu gostava da época em que inventaram uns misturados, tinha o 'Moranguva', 'Tuttiranja', 'Horteluva' e coisas do tipo, o que entende-se por morango com uva, tutti-frutti com laranja e hortelã com uva, respectivamente.
Não se fazem mais gomas de mascar como antigamente. Velhos tempos...


Agora vou encerrando aqui pois tenho muitos textos enormes a decorar para o velho e bom teatro e isso no prazo de uma semana. Então, não esperem uma atualização decente nos proximos sete dias úteis. E por enquanto é só!


# Postado por Carol às 3:50 PM


quarta-feira, junho 01, 2005


1 / 6

Primeiro de Junho é uma data que sempre gostei. Tenho todo um histórico envolvendo os primeiros de junho à partir do ano 2000, num aspecto da minha vida que dou muito valor, mesmo que estes, sejam diferentes hoje. E esse ano, não foi diferente, não passou despercebido.
É a alma de Osório, O Legendário me abençoando depois de tantos primeiros de junho embaixo de sol a pino, marchando não por dever, mas por amor que eu tinha ao que fazia ali, naquela escola de milicos que tanto me acrescentou para o que sou hoje, como pessoa, embora eu esteja longe da vida militar, pois respiro teatro.
Por isso neste dia eu estou simples assim.
E feliz demais.
Feliz como há tempos não me sentia.
Espero que essa felicidade dure o tempo necessário para afugentar algumas tristezas que me perseguiam.
E é isso.
Vou ali viver um pouco mais.
Sem maiores explicações. Ao menos, por enquanto.


# Postado por Carol às 10:11 PM